Buscar
  • Mulheres Cannábicas

Você tá sabendo do Festival pela Vida das Mulheres?

25 de julho de 2018, Clarissa Cavalcanti e Emily Bandeira





Manas, vocês sabiam que no final de semana de 3 a 6 de agosto vai rolar em Brasília uma audiência pública sobre a ADPF 442, uma ação protocolada no ano passado para a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação? Enquanto feministas antiproibicionistas, somos a favor da autonomia das mulheres em auto gestionar seus processos físicos, emocionais e corporais. Por isso, acreditamos ser essencial pensarmos a questão do aborto para além de perspectivas morais e religiosas, entendendo o tema como uma questão de saúde pública, de garantia dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres.


De acordo com a Pesquisa Nacional sobre Aborto de 2016, aos 40 anos quase uma em cada cinco mulheres brasileiras fez aborto; em 2015, por exemplo, ocorreram cerca de meio milhão de abortos no Brasil. D


á pra entender que a criminalização não impede que esse procedimento ocorra, só obriga milhares de mulheres à se submeterem a condições precárias e arriscadas de intervenção em uma gravidez não desejada, sendo por isso uma das principais causas de mortalidade materna no Brasil!! E claro que no fim das contas, as mulheres que são de fato criminalizadas por abortar são pobres e negras, visto que o acesso às clínicas clandestinas fica restrito àquelas que possuem condições financeiras.


Por ser uma tema ainda delicado, que gera muitas controvérsias, é importante que nos fortaleçamos nessa rede em busca de mais justiça, mais informação e mais acolhimento. Não é com repressão policial e nem com criminalização que vamos conseguir lidar com um dos maiores problemas de saúde pública do país. Precisamos de acompanhamento, de informação sobre redução de danos e de garantia de acesso aos métodos contraceptivos que melhor nos convém.


E é por isso que marcaremos presença no Festival pela Vida das Mulheres, que vai rolar no Museu da República e vai contar com uma programação massa: rodas de conversas, oficinas, manifestações culturais, shows e projeção da audiência ao vivo. Juntas somos mais! É pelas nossas vidas!


instagram: @nempresanemmorta facebook: #nenhumamenos

0 visualização

Mulheres Cannábicas do Brasil – 2020