Buscar
  • Mulheres Cannábicas

LUBRIFICANTE DE MACONHA

8 de agosto, 2018, Ana Cavalcanti e Emily Bandeira





Vocês usam lubrificante? Ele pode ser um aliado na vida sexual de muitas pessoas. Além disso, ele pode ser importante fator de redução de danos, já que diminui o risco de feridas que facilitam a transmissão de doenças. Já viram os lubrificantes de maconha que têm rolado por aí? A absorção acontece por meio da mucosa vaginal e pode-se passar o produto no clitóris, nos grandes e pequenos lábios e dentro da vagina. Assim, a região íntima fica significativamente mais sensível ao toque. Além de aumentar a sensibilidade e o prazer, pode ajudar a chegar ao orgasmo para as moças com mais dificuldade e, também, proporcionar orgasmos mais duradouros.


Porém, é importante estar atents a algumas características do lubricas pra garantir o maior cuidado possível. Existem diferentes tipos de lubrificante, geralmente à base de óleo/petróleo; de silicone; ou de àgua. O lubrificante à base de óleo, como o feito com óleo de coco, além de propiciar os benefícios da lubrificação, também é antifúngico, antibacteriano, anti-inflamatório, hidratante e emoliente. Entretanto, ele reage com o látex da camisinha e pode facilitar o rompimento dela, deixando de prevenir contra as IST's e gravidez não planejada. Então, se seu lubricas de ganja é à base de óleo de coco, fique atents!


Há outras alternativas também, como o lubricas a base de glicerina. Existem algumas marcas que produzem esse tipo produto e seus efeitos já são bem conhecidos e descritos. É bem provável que existam várias manas perto de você que produzam! E, se por acaso você ainda não as tiver encontrado, também rola de fazer em casa! Não é difícil, basta ter o óleo base (apesar do lance da camisinha, o óleo de coco ainda nos é o mais amado) e as flores de ganja! Os relatos dazamiga super motivam a experimentação. Já pensou em outros contatos íntimos entre você a ganja? Ou acaso tem outras dicas pra dividir sobre lubricas em geral? Conta pra nóis!


#lubrificante#sexualidade#autonomia#corpo#maconha#ganja#cannabis#mulheres

0 visualização

Mulheres Cannábicas do Brasil – 2020