Buscar
  • Mulheres Cannábicas

Na fissura, Johann Hari

5 de fevereiro de 2019, Ana Cavalcanti





A leitura de " Na fissura " de Johann Hari faz jus ao título do livro: é difícil largar o livro. Essa característica é ainda mais relevante,pois se trata de um livro informativo, histórico, baseado em uma extensa pesquisa do autor. Apesar de tratar de temáticas sérias e com dados assustadores, o autor consegue tornar a leitura fluida em razão da sua narrativa leve e cuja lógica permite reflexões fundamentais sobre a política de drogas mundial, tanto para quem nunca parou para pensar sobre o tema, quanto para aqueles que já leram e fritaram bastante sobre.

Assim, contando detalhes da história e recriando personagens envolvidos nessa guerra que já dura mais de 100 anos, o autor expõe um contexto mais amplo da proibição e demonstra como foram criados e como se sustentam mitos relacionados às drogas, tais como os estigmas, preconceitos e razões políticas envolvidas na decisão de proibir as drogas. Ele reconstrói também, a partir de diferentes lugares do mundo, como a violência está associada ao atual mercado de substâncias consideradas ilícitas.

Além disso, o autor não perde de vista algumas preocupações que retoma durante toda sua narrativa: e o sofrimento resultante do uso de drogas que é real para muitas pessoas? Como funciona o vício e quais seus impactos na vida do indivíduo? E o acesso dos adolescentes a essas substâncias? Justamente por ter essas preocupações, há em seu livro alternativas e possibilidades encontradas ao longo da história para enfrentar essas dificuldades.

Como percorreu diferentes países, inclusive o Brasil, para compreender a dinâmica da Guerra às Drogas, há uma análise sobre a política de drogas em diferentes lugares, assim dá para compará-las. Por fim, o autor propõe, como resultado de anos de pesquisa, o modelo de política de drogas que acredita ser sensato : uma proposta que busca mais saúde, mais ordem e menos violência.

O trabalho tem uma perspectiva bem ampla e possibilita um diálogo entre os diferentes pontos de vista e suas respectivas dúvidas e preocupações acerca da atual política de drogas mundial e suas consequências.

Além disso, o autor ainda compartilha com os leitores quais as motivações pessoais de sair nessa busca e como toda essa pesquisa o levou a lidar com problemas de drogas com pessoas queridas. Essa autoavaliação e o espaço que Johann abre para que entremos em sua vida permitem perceber quão profundas podem ser as mudanças, se estivermos abertos.

Se você quer estudar, conhecer mais, se capacitar para um debate e, ao mesmo tempo, se entreter com uma leitura; ou ainda, se quer que sua família, seu chefe, seu candidato compreenda um pouco melhor o porquê dessa estrutura muito doida, recomendamos fortemente esse livrim. <3

0 visualização

Mulheres Cannábicas do Brasil – 2020