Buscar
  • Mulheres Cannábicas

O que a Anandamida tem a ver com o ciclo menstrual?

19 de julho, 2018, Ana Cavalcanti e Emily Bandeira



ilustra por Jojo @caminhantedoceuvermelho


A Anandamida (AEA) é um constituinte cerebral, produzido sob demanda pelo nosso próprio corpo, que se liga aos receptores de canabinóides e, por isso, é conhecida como um endocanabinoide. Ela foi isolada na década de 1990 e foi descoberto que o THC imita seu funcionamento ao se conectar aos mesmos receptores utilizados por ela no corpo.(1) A Anandamida (AEA) age no Sistema Nervoso Central e também no Periférico. Por isso interfere na dor, na memória, no relaxamento e na sensação de bem estar, no sono e em diversas outras funções. A maneira pela qual nosso Sistema Endocannabinoide (SEC) funciona é determinada geneticamente e falhas nesse sistema podem resultar em doenças. Ananda em sânscrito significa "benção" ou "felicidade", o que diz bastante sobre a atuação da molécula em nosso corpo :-) Para mulheres, os níveis de AEA no sangue variam durante o ciclo menstrual e seu pico ocorre durante a ovulação. Isso significa que quando estamos férteis, temos muita AEA no sangue, que exerce a mesma função que o THC. (2) ~~~ A fertilidade chapa a gente de felicidade ~~~, louco né. Saber desse tipo de interação fisiológica pode ser importante para entender melhor como a maconha atua em nossos ciclos e como podemos melhor utilizá-la. (1)Fride, E., & Mechoulam, R. (1993) (2)El-Talatini, M. R., Taylor, A. H., & Konje, J. C. (2010).

#anandamida #cannabis #endocanabinoide #mulheres #menstruação #ciclomenstrual

0 visualização

Mulheres Cannábicas do Brasil – 2020 – site por emily bandeira