Buscar
  • Mulheres Cannábicas

Perguntamos para a Lisa

“Você mora num país onde a ganja é legalizada e, além disso, é uma empresária na indústria da maconha, procurando expandir globalmente o acesso a essa planta…Como você percebe a noção de “cuidado” e responsabilidade relacionando a Cannabis e a situação global atual?” 

“Vivemos num mundo louco e, ao mesmo tempo que é importante correr atrás do que acreditamos também é vital nutrir a nós mesmas e nossas comunidades. Emma Goldman sempre disse “Se eu não posso dançar, não quero ser parte da sua revolução”. Se estamos lutando por um mundo melhor, certamente devemos nos incluir nessa liberação. Não se esqueça de se “aguar” como uma planta e de tratar as pessoas a seu redor com amor. É fácil se perder no corre. Também é importante não se prender a sua “bolha maconhística” e lutar por liberdade para além de fronteiras.”  


86 visualizações

Mulheres Cannábicas do Brasil – 2020 – site por emily bandeira